Apoio a Pessoas Sem Abrigo

Programa:

Através de investigação e contactos com instituições de solidariedade, a Animalife percebeu que existe no país, nomeadamente em Lisboa e no Porto, uma quantidade significativa de Pessoas Sem Abrigo que têm a seu cargo animais de estimação. Pela nossa experiência no terreno, constatámos que estes animais estão, na sua maioria, muito bem tratados, apesar de a rua ser o seu lar.  São, muitas vezes, o único amigo, a única fonte de afeto destas pessoas, que vivem sem teto, em situações de limite.

Estes cães e gatos podem fazer parte de um projeto de vida: constituir um estímulo para que estes seres humanos sintam uma necessidade maior de se reintegrarem na sociedade, podendo assim ajudar melhor os seus animais de estimação.

A esmagadora maioria das instituições que estão dispostas a encaminhar estes seres humanos para a reinserção na sociedade, retirando-os da rua e da existência desestruturada que vivem atualmente, não está preparada para acolher os seus animais de estimação, e não o faz.

Estes homens e mulheres, em todos ou quase todos os casos, não estão, naturalmente, dispostos a abandonar o seu último e único amigo, aquele que é, por vezes, uma das suas grandes razões de viver e tentar melhorar o seu quotidiano. Por isso, não saem da rua, mesmo quando lhes é disponibilizado um caminho de reinserção.  

Os voluntários da Animalife acompanham no terreno, em parceria, as instituições que ajudam as Pessoas Sem Abrigo, fazendo uma avaliação das necessidades dos animais que encontra. Fornece-lhes alimentação, esterilização, vacinação, identificação eletrónica e desparasitação e elabora planos de ação que permitam acompanhar as necessidades destes animais sem abrigo e a evolução da situação destes agregados.

Objectivos Gerais:

- Ajudar a fazer com que estas pessoas, quando entram num processo de reinserção na sociedade e saem da rua, possam fazê-lo junto com os seus companheiros de todas as horas, encontrando, em conjunto com as instituições que as apoiam, soluções que tornem isso possível. Encontrar caminhos para que nunca seja necessário quebrar o laço entre a pessoa e o seu animal de estimação.

- Oferecer mais qualidade de vida a estes animais e aos donos que com eles vivem na rua, através da esterilização, vacinação, desparasitação e alimentação.

- Travar o aumento do número de animais de companhia abandonados, entregues em associações de proteção animal (que já se encontram além do limite das suas capacidades) ou em centros de recolha oficial (ou seja, canis municipais, onde a forma mais comum de controlo da população de animais é o abate, eticamente questionável e economicamente dispendioso).

- Proceder à identificação eletrónica dos animais, através de microchip, verificando se se trata de uma situação em que a pessoa já tinha o animal consigo quando foi viver para a rua, ou se este foi adotado pela pessoa em questão na rua. Identificar a propriedade do animal. Nos casos em que o animal pertence à Pessoa Sem Abrigo, oficializar essa propriedade junto das entidades competentes, nomeadamente as autarquias locais.

Como ajudar a Animalife:

A Animalife precisa de ração para cão e gato, medicamentos para estes animais e bens como areia, mantas, brinquedos, trelas, comedouros, bebedouros e todos os tipos de produtos de que os animais necessitam. E, também, donativos monetários, já que é através deles – ou da participação de algumas autarquias locais – que é possível proceder à esterilização, vacinação, desparasitação e identificação eletrónica.

Testemunhos

  • Omar, 38 anos, malabarista de rua

    “Muitas pessoas inscritas estão contentes e agradecidas pelo apoio da Animalife. Não é mesmo nada fácil viver com dificuldades económicas e ter animais de estimação.”